CORONAVÍRUS

Origem evolutiva do coronavírus



Origem evolutiva do coronavírus

Existem sete cepas conhecidas de coronavírus humanos, e todas elas evoluíram de coronavírus de outros animais.

HCoV-229E - 1960 - O coronavírus humano 229E divergiu do coronavírus da alpaca antes de 1960.

SARS-CoV - 2002 - O coronavírus humano SARS divergiu do coronavírus de morcego em 1986.

HCoV-OC43 - 2004 - O coronavírus humano OC43 divergiu do coronavírus bovino em 1890.

HCoV-NL63 - 2004 - O coronavírus humano NL63 divergiu do coronavírus de morcego.

HCoV-HKU1 - 2005 - O coronavírus humano HKU1 divergiu do coronavírus de morcego.

MERS-CoV - 2012 - O coronavírus humano MERS divergiu do coronavírus de morcego antes dos anos 90 e transmitido aos humanos pelos camelos.

SARS-CoV-2 - 2019 - Em estudo...

Hipótese

(1°) - Um estudo genético inicial sugeriu que o SARS-CoV-2 tenha divergido do coronavírus de cobras. Porém, cientistas questionaram a possível origem.

(2°) - Estudos posteriores sugeriram que o vírus tenha divergido da versão que parasita morcegos e transmitido aos humanos por um animal ainda desconhecido.

(3°) - Estudos recentes indicam que o vírus tenha divergido da versão que parasita pangolins pois possui material genético 99% igual ao do vírus encontrado neste animal.

Fonte: OMS
Foto: A/D

Coronavírus (COVID-19) - OpenBrasil.org